sexta-feira, 7 de maio de 2010

EVANGELHO DOMINICAL - (João 14,23-29) - DOMINGO, 09/04/2010

- O Senhor esteja convosco!
- Ele está no meio de nós! 
- Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
- Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 23“Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada. 24Quem não me ama, não guarda a minha palavra. E a palavra que escutais não é minha, mas do Pai que me enviou.
25Isso é o que vos disse enquanto estava convosco. 26Mas o Defensor, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito.
27Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração.
28Ouvistes o que eu vos disse: ‘Vou, mas voltarei a vós’. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu.
29Disse-vos isso, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.
_________________________________________________________________________

COMENTANDO O EVANGELHO 
A paz de Jesus brota da justiça

Guardar as palavras de Jesus é seguir o caminho aberto por ele, ao longo do qual se dá o encontro com o Pai na vivência da partilha, da fraternidade e da solidariedade com os excluídos e oprimidos, em comunhão de amor eterno. Abre-se assim, no coração do discípulo, o espaço para Jesus preparar sua morada, junto com o Pai. Aquele que se
despoja para entregar-se ao serviço de seus irmãos é mergulhado no amor. E este amor é a essência de Deus, Pai, Filho e Espírito. O Defensor (Parakletos), Espírito Santo, ilumina e move a comunidade de fé. Ilumina trazendo a presença de Jesus e esclarecendo suas palavras. Move conduzindo a comunidade à ação missionária e ao testemunho do amor de Jesus. A comunidade, envolvida na paz de Jesus, vai levar a paz ao mundo, em meio às
turbulências (primeira leitura) das injustiças e opressões. A paz de Jesus brota da justiça. Pela justiça a vida floresce, as crianças sorriem, homens e mulheres confraternizam-se na alegria, e anciãos tudo contemplam, em
paz e felizes (segunda leitura).

Autor: José Raimundo Oliva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE:

Postar um comentário